Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

'HOMENS FEMINISTAS' : COMO CELEBRAR OS ALIADOS FAMOSOS SEM OPRIMIR AS MULHERES

Imagem
‘Homens feministas’: Como celebrar os aliados famosos sem oprimir as mulheres?

O filme Magic Mike XXL – que estreiou no Brasil no  dia 30 de julho de 2015– gerou dezenas de artigos e discussões online. Apesar das aparências, é realmente o “filme feminista mais chocante do verão americano”. Ele foi elogiado por desafiar o preconceito com a idade, o sexismo, a fobia de gordos e o slut-shaming, que é quando a mulher é levada a se sentir inferiorizada por causa de seu comportamento sexual não tradicional, ao mesmo tempo que (subversivamente) promovia a objetificação do corpo masculino. Até a escritora feminista Roxane Gay tuitou sobre seu amor descarado pelo filme, um selo de aprovação que levou o ator, Channing Tatum, a ser convidado a falar sobre como ele se sente em relação ao feminismo. Por , do Brasil Post  Em uma entrevista em 8 de julho para o Daily Life, Tatum admitiu: “‘Feminista é uma palavra difícil de usar em certos meios. Eu adoraria dizer que sou feminista, mas eu não …

OS DESAFIOS ENFRENTADOS PELAS MULHERES EM 5 PAÍSES

Imagem
OS DESAFIOS ENFRENTADOS PELAS MULHERES EM CINCO PAÍSES

por Pedro Corrales*
*Esta reportagem faz parte de um especial produzido por alunos de Jornalismo da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) de São Paulo especialmente para a SUPER.  Leia também:

Conversamos com cinco mulheres de cinco países diferentes – Arábia Saudita, Egito, Espanha, República Tcheca e Uganda – para descobrir qual o principal desafio enfrentado pelo gênero feminino em cada sociedade. Nenhuma das cinco se assumiu como feminista, mas, dentro de cada circunstância regional, todas se impõem ativamente de alguma maneira na sociedade e não aceitam as condições desvantajosas impostas às mulheres.
Liberdades individuais x religião na Arábia Saudita
Aeshah Ali Awadh, 25 anos. Formada em Biologia, realiza trabalhos sociais no Hospital Geral de Jazan, sua cidade natal.  A Arábia Saudita, localizada no Oriente Médio, é uma monarquia absolutista teocrática regida pela doutrina islâmica. Leis ultraconservadoras baseadas no …

A FEMINILIDADE RETRATADA NOS SELF-PORTRAITS DE ISADORA RIBEIRO

Imagem
© Isadora Ribeiro. A FEMINILIDADE RETRATADA NOS SELF-PORTRAITS DE ISADORA RIBEIRO
É o que encontro na arte de Isadora Ribeiro: Os retratos do feminino vivenciados singularmente em suas mais variadas modalidades.

Podemos pensar o conceito de feminino, em várias perspectivas filosóficas e psicológicas. Culturalmente vivenciado como um construto pertencente à mulher, o mesmo perpassa esse paradmiga e se coloca em uma concepção amplamente variável, para além do destino da anatomia sexual, e que tem sua essência determinada, quando acrescido de diferenças, sendo elas biopsicoculturais. A mulher especificamente herda, o grande fardo desse conceito, com uma imposição política restrita ao sexo. Sobrepujando essas imposições, a feminilidade foi, e se matem sendo o grito de muitas mulheres ao longo da história ocidental, seja como auto-afirmação e/ou autonegação. Dentro desse fundo, coloco como figura a arte de Isadora Ribeiro, paulistana, que com seu espírito livre, dentre suas tantas atividades a…

O LADO B DE CLARICE LISPECTOR : O QUE AS FEMINISTAS DA INTERNET DIRIAM ?

Imagem
O lado B de Clarice Lispector: o que as feministas de Internet diriam?

No livro Só para mulheres - Conselhos, receitas e segredos, Aparecida Maria Nunes reúne 290 textos machistas e obsoletos publicados por Clarice Lispector em diversos jornais entre as décadas de 50 e 60. Leia alguns trechos

Certa feita, algum sábio disse que jamais deveríamos visitar a cozinha dos nossos restaurantes prediletos porque certamente ficaríamos com nojo e deixaríamos de comer neles. Costumo dizer que a regra vale para certas biografias. Até hoje, por exemplo, não sei se me sinto contente ou arrependida por ter bisbilhotado a vida de Sartre e Simone de Beauvoir, dois escritores que me despertam paixão. Descobri em algumas leituras um homem mais egocêntrico do que imaginava e uma mulher mais subserviente do que eu poderia sonhar - o que, claro, não apaga em nada o brilhantismo dos dois.
Pois foi exatamente essa a sensação que tive, a de entrar numa cozinha imunda e desorganizada, ao me deparar com o livroSó p…

O CRIME DE LADY GAGA : O PÓS-FEMINISMO POP DE LADY GAGA

Imagem
Lady Gaga: ninfa pós-feminista O crime de Lady GagaMarcia Tiburi analisa o pós-feminismo pop de Lady Gaga
Lady Gaga é o mais recente ídolo pop da cena internacional. Entenda-se por ídolo pop um indivíduo que encanta as massas com a habilidade artística de que é capaz sendo seu autor ou o mero representante de uma estética inventada por publicitários e estrategistas de produtos culturais. Nesse sentido, todo ídolo pop age como o flautista de Hamelin conduzindo por certo efeito de hipnose uma quantidade sempre impressionante de pessoas. Ele é também um guia estético e moral das massas. A propósito, entenda-se por massa um grupo de indivíduos que, ao se encontrar com outros, perde justamente a individualidade, tornando-se sujeito de sua própria dessubjetivação. Em outras palavras, ele é hipnotizado como se estranhamente desejasse sê-lo. A Indústria Cultural depende desse mecanismo, por meio do qual oferece ao indivíduo a oportunidade de se perder com a sensação de que está ganhando. O ídol…

A REALIDADE E O FUTURO DO FEMINISMO ISLÂMICO

Imagem
A realidade e o futuro do feminismo islâmicoTexto de Rachelle Fawcett. Tradução de Simone Andrea. Originalmente publicado com o título: The reality and future of Islamic feminism, no site Aljazeera. No que consiste um feminismo islâmico e para onde vai? Em alguns círculos muçulmanos, a palavra com “f” (feminismo) levanta tanto tensões quanto sobrancelhas, imediatamente evoca representações de mulheres dominadoras, raivosas e que odeiam a família. Mas, como outras imagens que acodem à mente com a menção de qualquer rótulo – inclusive a imagem da mulher oprimida que frequentemente se vislumbra quando alguém escuta a palavra “muçulmana” – essa reação visceral está baseada em estereótipos que podem ser verdadeiros num contexto social e histórico muito específico, mas não fazem sentido quando comparados com uma realidade mais ampla, portanto, não justifica a hostilidade que desencadeia. Enquanto a retórica popular islâmica gaba-se da libertação da mulher com o surgimento do Islã há mais de 1.…