OS FUNDAMENTALISMOS...- A SEXUALIDADE NO ORIENTE MÉDIO E NO OCIDENTE

OS FUNDAMENTALISMOS...


Islão a Miséria do desejo: 
Sexo fora do casamento = posta em causa da paternidade

"O Islão e o neo-feminismo puritano judaico-Protestante têm em comum a castração dos machos para impedir o acesso às mulheres, o que tem por consequência uma certa forma de homossexualidade onde se resolve entre homens" - dixit Alain Soral.

"O sexo é um tabu complexo. Em países como a Argélia, a Tunísia, a Síria ou o iémen, ele é produto da cultura patriarcal do conservadorismo ambiental, dos novos códigos intransigência dos islamitas e puritanismos disc...retos dos diversos socialismos da região. Uma boa mistura para bloquear o desejo, fazer o culpado e o empurrar às margens e à clandestinidade...
O orgasmo não é aceite que após o casamento - mas sujeito a códigos religioso que o esvaziam de desejo - ou após a morte. O Paraíso e as suas virgens é um tema fetiche dos pregadores, que apresentam essas delicias de além-túmulo como uma recompensa aos habitantes das terras de miséria sexual. O Kamikaze em sonho e se submete a um raciocínio terrível e surreal: o orgasmo passa pela morte, não por amor."


O OCIDENTE

O Poder, Opressão e Dependência na Construção da Subjetividade 

"A sexualidade, como manifestação biopsicossocial do ser humano, sofreu através da história, to...da a sorte de controlo por interesses diversos. Negada ou incentivada, a Igreja, o Estado e o poder económico sempre se valeram deste meio profundo do relacionamento humano (onde a afectividade e o prazer formam a base motivacional), para dominar, corromper, atemorizar ou lucrar. Actualmente a exploração comercial da sexualidade feminina, oferece uma ideia superficial, desvinculada do afecto, sustentada em modelos descartáveis, consumista, estereotipados e preconceituosos, com a imposição da estética e como prerrogativa exclusiva da juventude.(...)
Com o prazer vinculado a um corpo que engravida, que gera, que culpa e martiriza, as mulheres protegem-se num contrato social definido por leis, que longe de garantir-lhe este almejado prazer, obriga-lhes após tantas expectativas frustradas, à manutenção da relação dependente, neurótica, sadomasoquista para fugir, da categoria pejorativa criada culturalmente para as mulheres que estariam desprotegidas destas leis. Seriam as "descasadas", "mães solteiras", "largadas do marido", "as que estão em falta"."

Por Maria Alice Moreira Bampi

Fonte:http://rosaleonor.blogspot.com.br/2017/03/os-fundamentalismos.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FEMINICÍDIO OU FEMICÍDIO - VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

AS DEUSAS NA MULHER - VAMOS CONHECER E ATIVAR AS DEUSAS - PAULO ROGÉRIO DA MOTTA

ABSURDO NA NET : AO AMAMENTAR MÃE É ACUSADA DE INCESTO POR INTERNAUTAS